quarta-feira, 30 de maio de 2018

PENSAMENTO DO DIA: TER OPINIÃO INCOMODA…


Por: Catarina Bexiga

Intitulei, recentemente, o meu apontamento de Coruche de “RIVALIDADE…O “MOTOR” DA FESTA DE TOIROS”. Porque no estado em que se encontra o ambiente (preocupante) em Portugal, precisamos de algo que nos motive, que nos estimule, que nos entusiasme. Volto a repetir, como outrora: “Paixões, que dividiram os Aficionados, encheram as bancadas e agitaram os debates fora das arenas...”

Tomo como exemplo recente, a tarde do passado dia 25 de Maio em Madrid, em que Alejandro Talavante (duas orelhas e ovação) e López Simón (orelha e orelha) saíram em ombros da Monumental de Las Ventas. Li várias opiniões, quem gostasse mais de um e quem gostasse mais de outro; o que achei perfeitamente normal, porque a rivalidade saudável no toureio “empurra” a Festa de Toiros para a frente…

Entrando na nossa pobre realidade, mais concretamente, no tema “agitar os debates fora das arenas”… Todos temos direito a ter a nossa opinião, desde que a expressemos de forma CIVILIZADA / RESPEITOSA (o que, infelizmente, falta a muita gente que anda na Festa de Toiros). Não retiro uma vírgula ao que escrevi sobre Coruche, é a minha opinião (não ofendi ninguém), mas constatei, através dos comentários, que o “clã” de Francisco Palha – acredito que alheio à questão, porque presumo que seja pessoa bem formada e com educação – ficou ofendidíssima que eu afirmasse que, pessoalmente, sublinho, pessoalmente, gostei mais dos argumentos apresentados nas actuações de Luís Rouxinol Jr.

Tal como mencionei no referido apontamento, a Festa de Toiros precisa deles (de Francisco Palha e de Luís Rouxinol Jr., entre outros…), mas jamais precisou de “enredos”, de “raivas”, de “ódios”. Lamento se (tanto) Vos incomodei com a minha opinião; mas para defenderem a Vossa, façam-no com mais dignidade, com mais decoro. Porque o cavaleiro de quem são amigos é católico – como eu – talvez ele Vos possa transmitir uma mensagem elementar: “Respeitar as opiniões dos outros, em qualquer aspecto e situação da vida, é uma das maiores virtudes que um ser humano pode ter.”    

Foto: João Silva