segunda-feira, 8 de maio de 2017

TARDE DESESPERANTE NA PALHA BLANCO...JORGE DE CARVALHO MERECIA OS DOIS PRÉMIOS, MAS NÃO LEVOU NENHUM PARA CASA…

Vila Franca de Xira, 7 de Maio 2017
Por: Catarina Bexiga

Chegou a ser desesperante estar na Palha Blanco. Com as bancadas “despidas” de aficionados e de entusiasmo, a contrastar com outras tardes de glória que ali se viveram. Para o Concurso de Ganadarias de hoje, a empresa escolheu as de Passanha Sobral, Jorge de Carvalho, Branco Núncio, António Silva, Souza d’Andrade e São Torcato. Pela negativa, a apresentação do exemplar de Branco Núncio (sem cara); e pela positiva, a superior apresentação do toiro de Jorge Carvalho. Quanto a comportamento, foi reservado o de Sobral, fácil o de Núncio, colaborador o de Silva, complicado o Andrade e veio de menos a mais o de São Torcato. Para mim, o toiro de Jorge de Carvalho (un tio!) teve muitas virtudes e foi o melhor da tarde. Merecia vencer os dois prémios em disputa, mas não levou nenhum para casa!!!

Os três cavaleiros que se anunciaram – Francisco Palha, João Maria Branco e João Salgueiro da Costa – assinaram uma tarde desprovida de conteúdo. Porque tourear é diferente de cravar ferros… Francisco Palha ainda apontou no primeiro do seu lote, mas as actuações de Branco e Salgueiro foram paupérrimas em tudo. Para esquecer!

O grande momento da tarde foi protagonizado pelos Amadores de Vila Franca de Xira ao terceiro toiro da corrida. Uma grande pega de Vasco Pereira, superiormente ajudado pelo seu irmão. Pelo grupo da terra pegaram ainda Rui Godinho e Márcio Francisco, ambos à primeira tentativa. Justamente, venceram o prémio “João Vilaverde”para o melhor grupo. Pelos Amadores de Alcochete concretizaram João Machacaz à terceira (dobrou Fernando Quintela depois duas tentativas frustradas), Manuel Pinto à segunda e a encerrar Pedro Viegas à primeira.

Foto: Pedro Batalha