quinta-feira, 29 de junho de 2017

MONTIJO: VENTURA ARREBATADOR…

Montijo, 28 de Junho 2017
Por: Catarina Bexiga

Ventura encontra-se no melhor momento da sua carreira. “Com toiro” ou “Sem toiro” a ajudar, a sua disposição fazem do rejoneador de Puebla del Rio um toureiro arrebatador. Tudo com… ritmo, intuição, sentido de espectáculo, etc. Apostou forte no primeiro de Canas Vigouroux – vibrante de saída com o “Bronce” e espectacular com o “Sueño” e o “Nazari” – e se duvidas houvesse, com o segundo, manso com querença em tábuas, de novo com o “Nazari” andou sobrado, com argumentos, com recursos… por outras palavras, não investia o toiro, “investia” Ventura.  Cumbre!!!

António Ribeiro Telles fez valer a sua condição de máximo intérprete do Toureio a Cavalo à Portuguesa. O seu primeiro “Canas” foi exigente no momento do ferro, teve raça, transmitiu, e o cavaleiro da Torrinha esteve à sua altura. Montado no “Favorito” cravou cinco curtos com muita sinceridade e mérito. O segundo colaborou menos, obrigou António a provocá-lo, a incentivá-lo a investir. Com o “Alcochete” pisou os terrenos exigidos, e do 2.º ao 6.º curto, a actuação veio sempre a crescer… Em plano de Maestro.

João Moura Jr. teve pela frente o pior lote da noite. Mansos, sem vontade de investir, reservados… Do meu ponto de vista, a Moura Jr. faltou capacidade de surpreender, porque quando os toiros não permitem o toureio desejado,  há que apresentar outras soluções…

Os “Canas” (destaque para os dois primeiros, mansos os restantes) facilitaram a vida dos homens da jaqueta de ramagens. Todas as pegas foram concretizadas à primeira tentativa. Pelos Amadores do Montijo pegaram Hélio Lopes, João Paulo Damásio e Ruben Pratas. Pelos Amadores de Alcochete concretizaram Manuel Pinto, João Belmonte e João Mac