domingo, 22 de outubro de 2017

VILA FRANCA: MAIS UMA LIÇÃO DE VENTURA!

Festival de Homenagem a José Palha
21 de Outubro 2017
Por: Catarina Bexiga

Indiferente ao facto de ser um festival. Indiferente ao facto de ser a última da sua temporada. Diego Ventura chegou à Palha Blanco e disse aos portugueses o que é ser Figura do Toureio! Com uma disposição ímpar. Com um sentido de espectáculo. Com a ambição pelas nuvens. Próprio de Toureiro grande. Montado na “Campina” – com ferro José Palha, uma forma de também recordar o homenageado – recebeu as investidas do Prudêncio com um temple impressionante; depois com o “Roneo” de bandarilhas teve sentido de oportunidade, mantendo alto o nível; e por fim com o “Dolar”, sem cabeçada, nos médios terminou com um par de bandarilhas. Acabou com o quadro!

Os restantes, ficaram a olhar… João Moura andou voluntarioso; António Telles veio a mais na parte final da actuação; Filipe Gonçalves exuberante; Duarte Pinto discreto; e a actuação de Francisco Palha centrou-se no segundo curto, com o toiro nas tábuas, arriscou… e cravou um grande ferro.

Excepção ao último, que descaiu insistentemente para tábuas, o curro de Prudêncio teve as virtudes mais apreciadas pelos cavaleiros. Mexeram-se, sem incomodar. O lidado em terceiro lugar foi o que teve melhores hechuras e que no fim levou o ganadero a dar volta à arena com o rejoneador de Puebla del Rio.

Pelos Amadores de Santarém pegaram David Inácio à terceira, Fernando Montoya à primeira e António Taurino também à primeira. Pelos Amadores de Vila Franca de Xira concretizaram Pedro Silva, Guilherme Dotti e Diogo Conde, todos à primeira, como afirmação da nova geração de forcados vila-franquenses.  

Foto: Pedro Batalha