segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Vila Franca de Xira: António João Ferreira, um grito de valor!

Vila Franca de Xira, 2 de Outubro 2016
Por: Catarina Bexiga

Poderio. Firmeza. Personalidade. Esta foi a mensagem deixada pelo matador de toiros António João Ferreira hoje na Palha Blanco. Quando se toureia assim, quando se cuajam dois toiros de Falé Filipe diferentes, mas que exigiram muito; no seu interior, um toureiro deve-se sentir orgulhoso. A forma como se colocou, como se cruzou, como adiantou a muleta, e como consentiu as investidas, sem nunca duvidar… é de um TOUREIRO GRANDE. A foto (de Pedro Batalha) é um hino ao que se viu hoje. Contemplem-na!

A tarde para António João Ferreira teve outro sabor. Foi de homenagem ao Maestro José Júlio. Quem lhe ensinou os primeiros ensinamentos, quem lhe transmitiu os valores do toureio, quem sempre acreditou em si! A sua primeira faena foi brindada ao Maestro. E ao intervalo, aquela volta à arena que quis partilhar com o aluno foi muito mais que uma simples volta à arena. Um gesto de cumplicidade!

A mensagem que António João Ferreira deixou hoje na Palha Blanco merece outra recompensa. Estar sem tourear, e aparecer em público, como se toureasse todos os dia…  Acreditando em si próprio. Acreditando nas suas capacidades. Acreditando que o futuro pode ser outro… É de um TOUREIRO GRANDE.

De prata e a bandarilhar também se brilhou. Importantes estiveram Joaquim Oliveira (que também lidou superiormente), Pedro Paulino e João Ferreira.

Para o toureio a cavalo, os toiros de Passaram foram tardos na generalidade. Luís Rouxinol teve uma passagem pela Palha Blanco vulgar; e Filipe Gonçalves teve uma tarde irregular.

Pelos Amadores de Vila Franca de Xira, pegaram Francisco Faria e David Moreira, ambos à primeira tentativa. Pelos Amadores de Coruche foram caras Paulo Oliveira à primeira e João Mesquita à segunda.