sábado, 4 de junho de 2016

LISBOA: COM "EL PANA" NO PENSAMENTO…

Lisboa
2 de Junho 2016

Por: Catarina Bexiga

Acabo de chegar de Lisboa e dizem-me que Rodolfo Rodríguez “El Pana” morreu. Há dias em que escrever sobre o que se passa na arena, não é tarefa fácil, e depois de confirmar a notícia, com menos vontade e menos ânimo fiquei…

“El Pana” construiu uma história de vida su generis, rompeu padrões, foi contestado, foi controverso… mas é um TOUREIRO irrepetível. Com uma tauromaquia muito pessoal – afirmava-se um emissário do passado – nunca lhe vimos duas faena iguais, era um TOUREIRO genial!

Combatendo a pouca vontade que tenho em escrever, a noite de Quinta-feira em Lisboa ficou marcada por uma enchente para ver Pablo Hermoso de Mendoza, João Moura Jr. e Lea Vicent.

Os toiros de Santa Maria justos de apresentação para o coso da capital, acusaram falta de raça, mas o segundo da ordem saiu ao gosto do rejoneador de Navarra. Com o Berlín colocou em prática a sua tauromaquia, com ligação e temple. Com o quarto, montado no Disparate, não houve tanta harmonia, mas a espaços Pablo fez a delícia do público.

João Moura Jr. não teve a sua noite em Lisboa. O seu lote foi reservado, mas o seu toureio, demasiado “pré-cozinhado”, levaram a muitas passagens em falso. As suas actuações não romperam…

Para de Lea Vicent a noite terminou melhor do que começou. As exigências dos nossos toiros colocaram a descoberto algumas limitações. Com o primeiro sentiu dificuldade em se acoplar às investidas, todavia com o segundo andou mais acertada.

Em praça estiveram dois grupos, cujos cabos se despediram da capital. Por Coruche foram caras Amorim Ribeiro (1.ª), João Peseiro (3.ª) e António Tomás (3.ª). Por Alcochete pegaram Vasco Pinto (1.ª), Fernando Quintela (2.ª) e João Machacaz (1.ª).



Foto: João Silva